DOIS FORAGIDOS

Polícia desarticula quadrilha que atuava em condomínio de luxo em Bertioga

Ariel Henrique Alvarez e André da Silva Fagundes estão foragidos Divulgação/Polícia Civil

Uma quadrilha que roubava condomínios de luxo foi desarticulada pela Polícia Civil de Bertioga na tarde desta sexta-feira, 31. De acordo com o delegado titular do município, José Aparecido Cardia, o grupo contava com a ajuda de uma mulher que seduzia caseiros e prestadores de serviço para obter informações sobre a rotina das vítimas.

Participe dos nossos grupos ℹ bit.ly/GRUPOCNGUARUJA 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Quando tinham contato com as vítimas, utilizavam máquinas de cartão de crédito e débito para realizarem saques e transferências bancárias e, para 'lavar' o dinheiro do crime, mantinham comércios de fachada.

Cardia informou que o esquema foi desmontado graças a investigação científica levada a termo: “Tivemos um roubo num condomínio de luxo da cidade, cujo local deve ser preservado, e ali realizamos minuciosa perícia de DNA e impressões digitais e conseguimos identificar num primeiro momento Ariel Henrique Alvarez e André da Silva Fagundes (foto)".

Após identificá-los, a polícia chegou a Alexsandro Cantuaria de Souza. "Ele representa um dos elos do esquema de roubos a residência, inclusive, em busca e apreensão em sua residência, momentos antes de sua prisão, foi encontrado, farta quantidade de objetos roubados das vítimas, máquina de cartão de crédito, dentre outros objetos que foram reconhecidos por algumas das vitimas", disse Cardia.

Cantuaria ainda emprestava seu veículo, uma Renault/Oroch cinza, para realizar alguns dos crimes. Ele foi preso em flagrante, mas Ariel e André seguem foragidos. Ambos são procurados por vários crimes e a polícia pede que se tiverem informações sobre os indivíduos devem ligar imediatamente para o 190.

Foto: Divulgação/Polícia Civil  

Fraudes comerciais

Ainda de acordo com a polícia Ariel Henrique Alvarez tinha sob seu poder dois veículos, um Volskwagen/Fox preto e um Fiat/Uno prata, obtidos em sites de negociação ilegal de veículos envolvidos em busca e apreensão judicial, os quais, eram comprados com financiamentos fraudados em nome de terceiros.

Sistema Detecta

Cardia afirmou que, com o envolvimento de vários setores de inteligência da Polícia, os veículos foram apreendidos nas cidades de Santos e Praia Grande, por meio da colaboração integrada do sistema de identificação das prefeituras de Bertioga, Santos e Praia Grande, que cadastraram os veículos e receberam o alerta de sua passagem.